Metodologia

O conteúdo do curso é visto de forma integrada através de práticas e discussões, e não como matérias independentes. A ênfase é dada ao aprendizado orgânico e ao pensamento prático, diferentemente do modelo acadêmico de ensino em que prevalece o conhecimento abstrato e teórico.

 

O foco de aprendizagem é no desenvolvimento de um pensamento independente e criativo por parte do estudante, utilizando técnicas, mas não baseando-se nas técnicas em si.

 

Desde o primeiro segmento o estudante é imerso em todos os aspectos do Método Feldenkrais. A ênfase inicial é o desenvolvimento pessoal do estudante que é envolvido sob todos os seus aspectos: físico, intelectual, emocional e imaginativo. A integração destes quatro domínios aliada a todo o processo de formação promove transformações emocionais e psicológicas, resultando num conhecimento mais aprofundado de si mesmo e numa auto-sustentação mais sólida para a expressão pessoal.

 

Gradualmente são introduzidas as habilidades técnicas de toque e manipulação, assim como a compreensão da estrutura e da função das duas modalidades do Método Feldenkrais.

Baseado principalmente em suas explorações diárias sobre si mesmo e em sua percepção e interação com os outros estudantes, o aluno descobrirá como o movimento se dá, como os padrões habituais são desenvolvidos e quais são as possibilidades funcionais do corpo humano. Para tanto, são utilizadas as seguintes estratégias de ensino:

1. Lições de "Consciência pelo Movimento"

O estudante experimenta uma enorme variedade de lições explorando diferentes combinações de movimento e atenção. Desde movimentos mínimos e compenetrados até amplas movimentações com diferentes qualidades de foco da atenção. A atenção pode variar entre aguda e nítida até mais descontraída e lúdica. Algumas lições foram desenvolvidas especialmente para despertar fases cruciais do desenvolvimento. Outras abordam temas específicos e outras ainda estão organizadas como sequencias encadeadas de lições para o desenvolvimento de determinadas funções. O estudante fica familiarizado com os diferentes tipos de lição e apto a ensiná-las.

2. Integração Funcional

O estudante recebe Integrações Funcionais da equipe de ensino e tem oportunidade de observar e analisar muitas Integrações Funcionais ministradas pela equipe e outras em vídeo do próprio Dr. Feldenkrais. Além da experiência direta e das análises, o estudante desenvolve a habilidade de construir sessões de Integração Funcional através de explorações recíprocas com os outros estudantes, seguindo rigorosamente todos os aspectos envolvidos nesta prática. Estas explorações são feitas desde o primeiro segmento da formação sempre dentro do contexto Funcional.

 

O estudante aprende a aplicar o Método em todos os tipos de "clientes", desde os mais comprometidos em sua organização sensório-motora até os mais integrados do tipo atlético/dançarino.                                                                         

Para garantir a compreensão e o desenvolvimento das habilidades pessoais de todos os estudantes, cada um recebe uma supervisão personalizada de forma contínua e durante todo o processo da Formação.

3. Supervisão Personalizada

4. Discussões em grupo

Uma prática frequente é a discussão em grupo sobre as dúvidas dos estudantes e sobre os conteúdos estudados a cada dia.

5. Processo Grupal da Formação

Todo o processo da formação funciona como um ambiente educacional, uma estratégia que promove as mais variadas situações para a vivência direta, compreensão e solidificação dos fundamentos do Método Feldenkrais. Na situação de grupo, cheia de vivências e explorações recíprocas, o estudante passa pelo processo de tornar mais maleáveis seus padrões habituais de movimento, postura e pensamento, e percebe a relação direta destes com sua auto-imagem. O convívio permite a observação deste mesmo processo nos demais estudantes, com a riqueza das imensas diferenças de cada um.